É apenas “baby blues” ou é algo mais sério? O quê 50-80% das novas mães precisam saber.
por Jennifer D’Angelo Friedman

Em qualquer lugar, de 50% a 80% das novas mães sofrem de baby blues – um período normal e breve em que a mulher se sente triste, chorosa ou mal-humorada, o que é desencadeado por mudanças hormonais após o parto.

Mas por que ouvimos tão pouco sobre o “baby blues”?

Samantha Meltzer-Brody, Professora Associada e Diretora do Programa de Psiquiatria Perinatal do Centro de Transtornos do Humor da Mulher da UNC, acha que ainda existe um tabu associado a mãe admitir que está triste depois de ter dado à luz um bebê lindo. “Há uma pressão social para se sentir feliz e ponto, então as mulheres não falam sobre [o baby blues]. Há enorme culpa e vergonha”, ligado à experiência, diz Meltzer-Brody.

Mas não deveria haver.
Os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona estão altos durante a gravidez – mais altos do que em qualquer outro momento da vida de uma mulher – e depois do nascimento do bebê e da placenta, eles despencam. Esse processo neurobiológico desencadeia o baby blues.

Além disso, a mulher acabou de passar pelo processo do parto, que é ao mesmo tempo profundo e exaustivo. E a mãe acaba de receber um bebê novinho em folha para cuidar, sem manual de instruções, explica Meltzer-Brody. “A grande maioria das mulheres acha que tanto o parto como a transição para a maternidade são um desafio. Certamente há muita alegria e é um momento de grande felicidade, mas é realmente difícil nas primeiras semanas.”

Outros fatores também podem torná-lo ainda mais propenso a experimentar alterações de humor pós-parto: como parto traumático, parto cesárea ou indução, dificuldade de amamentar, privação de sono, depressão pessoal/familiar e a rede de apoio para a nova mãe, se ela existe ou/e se é suficiente.

Quando o baby blues dura mais do que algumas semanas, na verdade pode ser depressão pós-parto clínica, que vem com sintomas mais intensos. As mulheres que sofrem de depressão pós-parto geralmente procuram tratamento sob a forma de medicação, psicoterapia, grupos de apoio e muito mais.

Meltzer-Brody acha importante que as mulheres conheçam os sinais e sintomas do baby blues e da depressão pós-parto antes de dar à luz. Dessa forma, você sabe o que esperar se estiver entre a maioria das mulheres que passam por mudanças de humor de curta duração (baby blues) ou algo mais grave e persistente (depressão pós-parto).

Sinais que você tem baby blues

1. Você tem vontade de chorar “o tempo todo”, emocional vulnerável, diz Meltzer-Brody.

2. Seus sintomas atingem o pico em torno de cinco dias após o parto e duram cerca de duas semanas após o parto.

3. Você também pode experimentar instabilidade do humor, desanimada, tristeza, irritabilidade, ansiedade, falta de concentração e/ou sentimentos de dependência.

4. Os sintomas desaparecem por conta própria.

Sinais que você tem depressão pós-parto

1. Seus sintomas duram mais de duas semanas após o parto, são muito mais intensos do que os sintomas do baby blues e interferem no seu dia-a-dia de maneira significativa.

2. Você pode experimentar sentimentos de ansiedade, tristeza (muito choro), depressão, irritabilidade, culpa, falta de interesse no bebê, mudanças nos hábitos alimentares e de sono, dificuldade de concentração, pensamentos de desesperança e às vezes até pensamentos de prejudicar o bebê ou a si mesmo, ruminação, obsessões, perda de interesse em atividades habituais, sentir-se inútil, incompetente ou inadequado para lidar com seu bebê, fadiga e/ou preocupação excessiva com a saúde do bebê.

3. Depressão pós-parto tipicamente emerge nos primeiros 2-3 meses após o parto, mas pode ocorrer em qualquer momento após o parto.

“Geralmente eu digo às pessoas se duas semanas se passam e os sintomas de ansiedade e depressão persistem, a mulher precisa entrar em contato com o médico para uma avaliação feita pelo obstetra/ginecologista, diz Meltzer-Brody. O seu médico irá acompanhá-la ou encaminhá-la para um especialista para possível tratamento, o que mais comumente pode incluir psicoterapia, terapia medicamentosa, alguma combinação ou outros tipos de tratamento. As mulheres que experimentam o baby blues também podem encontrar algum alívio no início, se puder ter algumas horas a mais sono e ter mais auxílio em casa e com o bebê, se possível, acrescenta.

Matéria original: https://www.parents.com/baby/health/postpartum-depression/postpartum-depression-postpartum-depression-vs-baby-blues/
Imagem: @kristelcdavid

Baixe o E-Book – Desenvolvimento Saudável da Criança 0-3

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTATO

Para nós é importante saber como você está se sentindo com as informações que estamos compartilhando. Você pode mandar uma mensagem falando de que forma esse conteúdo lhe tocou.

Enviando

©2018 Instituto Aripe - pós Parto e Puerpério Desenvolvido por V12 Brasil Marketing Digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?