Reflexão – Que tipo de mãe e pai você quer ser?

Quais valores serão levados adiante e quais serão flexibilizados, a partir do seu processo individual ou em casal?

Lembra quando eu falei que quando menos esperamos estamos agindo como nossos pais? (ver o post Espelhamento*)

Isso já aconteceu com você?

Já parou para pensar em quais são os valores da sua família? Como a sua família se relaciona com o dinheiro por exemplo? Quais são as formas de afeto? Como são as mulheres? E os homens? Tem conversas? Qual é o nível de intimidade e transparência? Como são resolvidos os conflitos? As coisas são faladas ou escondidas?

Esses entre muitos outros são exemplos de características que compõe uma família e para nos sentirmos pertencidos e por uma questão até de sobrevivência muitas vezes  repetimos ou nos rebelamos contra tais. Porém, quando construimos a nossa família nos unimos com outra pessoa que também possui um sistema de crenças e valores.

Aí temos filhos que serão frutos dos encontro entre dois sistemas.

Tudo isso parece muito óbvio, mas nesses anos todos atendendo casais pude perceber que muitas vezes a raiz dos conflitos está consolidada no choque de valores e crenças que muitas vezes se manifestam de forma inconsciente. Os desencontros entre os casais sobre a forma de educar vão sempre existir e podem gerar discussões riquíssimas, desde que estejam conscientes.

Por isso convido vocês a virem refletir comigo no curso Espelho Meu Espelho Seu.

Afinal, só existe uma maneira de educar os filhos. A sua!

Estamos chegando ao fim de nossa série de vídeos, mas não se preocupe o curso “Espelho meu, Espelho seu” possibilitará que você compreenda o olhar sistêmico na parentalidade e identifique novos caminhos para auxiliar na melhoria da dinâmica das relações.

Saiba mais sobre o Curso Espelho Meu e Espelho Seu AQUI!

por Sel Bonassi, psicoterapeuta formada em psicologia pela Western Connecticut University em Connecticut, EUA, possui diversas especialidades na área psicoterapêutica.