por Kely De Carvalho Torres

Para voltar ao trabalho e continuar amamentando não basta “só querer”.

Como faz aquela manicure que não tem licença maternidade?

Ou aquela empregada doméstica que, mesmo tendo licença, demora 3h para voltar para casa?

Voltar ao trabalho e continuar amamentando é um privilégio sim: para quem tem rede de apoio, para quem tem dinheiro para investir numa bomba que facilite a extração, para quem pode escolher o cuidador do bebê, para quem mora relativamente perto do trabalho para que o leite chegue a tempo de ser armazenado, para quem tem chefes e colegas de trabalho que não tenham “nojinho” do leite ordenhado.

Ainda que seja um privilégio, não é fácil:

– Antes da volta, ainda amamentando exclusivamente, é preciso começar um estoque de leite para a sua ausência.

– Escolher um cuidador seja babá, familiares ou escola (olha outro privilégio!) que tope oferecer o leite em um utensilio que não coloque a amamentação em risco.

– Quando voltar efetivamente, trabalhar como se não tivesse parado um período apenas para cumprir a tarefa mais importante da sua vida: fazer outro ser humano sobreviver! As cobranças são enormes (e as demissões também!). Além de toda pressão, organizar o tempo para que caibam ordenhas tanto para o estoque do bebê como para manter a produção de leite.

– Trabalhar fora e continuar trabalhando muito “dentro”. Você volta para a casa e o bebê costuma grudar igual um carrapatinho, mama como nunca e costuma acordar mais à noite _ desculpe o spoiler.

Mas, juro, é uma FASE!

As coisas tendem a se ajeitar, bebê e cuidador se enturmam e logo a introdução alimentar acontece. À medida que a aceitação da comida for melhorando, “peloamordasdeusas miga”: vá se libertando das mil ordenhas diárias até ficar apenas com as mamadas enquanto estiver com o bebê. Ordenhar faz parte do trabalho de quem decide manter o aleitamento enquanto volta ao trabalho, mas esse trem não é delicinha não, né?

É uma fase meio agridoce: é bom e é ruim, né? E tá tudo bem sentir esse turbilhão aí dentro. Faça o que tiver ao seu alcance e tire o chicote das mãos: você é incrível mesmo quando tudo sai diferente do combinado!
– @kelycarvalhot
📸: @girls.girls.girls.magazine

BAIXE O E_BOOK DANCE MÃE E BEBÊ

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

CONTATO

Para nós é importante saber como você está se sentindo com as informações que estamos compartilhando. Você pode mandar uma mensagem falando de que forma esse conteúdo lhe tocou.

Enviando

©2019 Instituto Aripe - pós Parto e Puerpério Desenvolvido por V12 Brasil Marketing Digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?